Couro X Sintético X Ecológico

         É proibido por força da lei n°. 11.211/05 o emprego da palavra “couro” para matérias-primas que não são constituídas de pele animal, como exemplo “couro sintético” ou “couro ecológico”.

         Não há absolutamente nada de ecológico no material sintético. As peças sintéticas são feitas a partir de compostos químicos, como o poliuretano, um polímero derivado do petróleo. Esse tipo de material não é biodegradável e conserva por muitos anos suas propriedades físicas. Para se ter uma ideia, são necessários aproximadamente de 100 a 150 anos para que os polímeros sejam degradados no ambiente.

         Ecológico mesmo são os materiais desenvolvidos a partir da tecnologia dos encauchados, que são feitos a partir de borracha das seringueiras. Muito famosos pela marca Treetap e já utilizado em coleções até da Louis Vuitton, esse tipo de produto anda fora de moda por ser considerado grudento em razão do procedimento de vulcanização natural da borracha.

         Já a produção de couro emprega uma taxa bem pequena de produtos químicos e, mesmo com uma grande vida útil, o material é biodegradável, ou seja, não passará anos em estado de decomposição quando descartado.

         Ainda não há tecnologia capaz de reunir as características do verdadeiro couro. Feito com a pele animal que é um dos itens básicos de nossa alimentação, tem sua vida útil infinitamente maior, é impermeável, firme, macio, mantém sua forma original por muito tempo, é altamente durável, resistente ao calor e torna-se ainda mais belo com o passar do tempo.

O couro é insuperável!



Fonte: Brazilian Leather



Material sintético: qualidade e durabilidade inferiores    
Desenvolvido por: WCHOST